Hits: 318

Amor em Confinamento

Hallie Whitmore (BICF City Church - Pequim)

 

 

Há pouco tempo atrás, minha cunhada e eu estávamos enviando mensagens sobre o Coronavírus, e eu fiz a brincadeira: “Case-se com seu melhor amigo, porque você nunca sabe quando vocês ficarão trancados em casa por um mês!”

Pareceu um comentário ofensivo, mas me fez pensar. Como está sendo ficar trancada em uma casa por um mês com seu melhor amigo?
Se você é casado, espero que isto o encoraje em seu relacionamento com seu cônjuge.
Se você não é casado, casamento tem muito a ver com amizade, então espero que isto o encoraje em seus relacionamentos com seus colegas de quarto e amigos.

“Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos.”  João 15:13 (NVI)

Não sei você, mas meu volume de trabalho definitivamente aumentou depois que voltei a trabalhar pela internet. Tenho o prazer de viajar apenas dois minutos até a minha cadeira de trabalho e tenho uma variedade muito maior de lanches durante o dia mas, agora que nós estamos em ritmo de trabalho pela internet, o tempo entre eu abrir e fechar meu computador e trabalho está ficando apertado. Se não for uma por uma crise, acredito fielmente em estar 100% presente quando estou trabalhando, e 100% ausente quando não estou trabalhando. Como resultado, é fácil esquecer coisas como tarefas domésticas e coisas parecidas e então, quando saio de um dia intenso, quero adiar essas tarefas por um dia (ou alguns dias) de maneira que eu possa aproveitar algum tempo de descanso com meu marido.

Mas este é o problema: meu marido também trabalha muito intensamente, mas ele é muito melhor em dar um intervalo para fazer alguma coisa dentro de casa. Poderia deixá-lo fazer isto por ele mesmo, mas não seria muito amável da minha parte deixá-lo com as tarefas de casa, porque estou muito concentrada em minha própria vida profissional. Ao contrário, preciso colocar meu trabalho de lado, e sacrificar algum tempo de intervalo para lavar os pratos ou colocar as roupas para lavar, a fim de demonstrar amor por meu marido.

Em termos de intensidade de sacrifício, isto não é nada se comparado à literalmente entregar sua vida, como Jesus fez por nós na cruz, mas mesmo o menor dos sacrifícios podem se tornar fios de linha em nossa tapeçaria de amor doméstica. 

“Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros”. Perdoem como o Senhor lhes perdoou."  Colossenses 3:13 (NVI)

É impossível passar tanto tempo em proximidade com alguém e não ter conflito, se não esperamos por isto, estamos nos enganando. Entretanto, o conflito não tem que ser explosivo ou levar a nos escondermos no canto oposto da casa. A Bíblia nos dá algumas importantes perspectivas em como lidar com conflito. 

Somos ensinados a suportar uns aos outros”.

Suportar uns aos outros quer dizer que conhecemos a outra pessoa como ela é, não os desconsideramos ou ignoramos porque os nos frustramos com eles. Isto quer dizer que nós nos tornamos seletivos com o que nos frustra, escolhendo somente considerar aquelas coisas que são construtivas.

Somos ensinados também a perdoar uns aos outros.”

Sabemos pelo Evangelho de Mateus que não nos é requerido sufocar nossas reclamações, na verdade, somos ensinados a ter a responsabilidade de confrontar um ao outro quando temos uma reclamação (Mateus 8:15). Isso pode ser difícil, especialmente quando a pessoa que você precisa confrontar é o único ser humano na sua vizinhança imediata. Felizmente, Deus nunca nos instrui a fazer algo desconfortável a menos que isso seja para nosso bem, e enfrentar conflito não é exceção.

Meu marido e eu viemos de famílias com muitos estilos de lidar com conflito muito diferentes. A família dele tende a evitar confrontação direta, já minha família entra de cabeça no conflito. Aprender como trazer os problemas à tona no momento oportuno de maneira graciosa e gentil tem sido uma das lições constantes em nosso casamento. 

Durante as últimas cinco semanas tivemos muitas oportunidades de praticar como lidar com conflito. Quanto mais escolhemos confrontar de imediato um assunto abordando de maneira gentil, mais fácil tem sido para cada um de nós assumirmos a responsabilidade por nossa parte no assunto, perdoar um ao outro, e seguir adiante em paz.

“... Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo.”  João 16:33b (NVI)

Eu amo o quão verdadeiro Jesus é. Você nunca poderia dizer que Jesus deu falsas expectativas a alguém sobre como seria a vida Cristã. Ele é bem direto sobre como a vida seria desafiadora, mas Ele não nos deixa sem esperança.


Viver em relacionamento com outros seres humanos pecadores requer sacrifício e paciência, algumas vezes terá seu preço, mas não temos que encarar isso sozinhos. Façamos nossos sacrifícios por nossos amigos e família, entremos corajosa mas, suavemente, em um conflito saudável, e ao fazermos isso, olhemos continuamente para Jesus.



Oração: Senhor, ajude-me a amar sacrificialmente, como o Senhor faz. Ajude-me a falar a verdade em amor, como o Senhor faz. Ajude-me a permanecer no Senhor para ter toda força para envolver meus amigos e família com a bondade que vem do Senhor.



Feedback: Adoraríamos ouvir suas histórias de como você tem passado esse tempo, ou como você foi encorajado pelo 'Novel Encouragement'. Por favor, deixe-nos um recado no: taskforce@bicf.org
Sentindo-se isolado, indefeso, com medo, solitário? Ligue para o HELPLINE 400 8928 012 (9h às 21h). É grátis e confidencial. (Voluntários receberam treinamento básico de aconselhamento telefônico) Disponível em inglês, mandarim, cantonês e tagalog.

 

  

Música: Mention of Your Name (Brian and Jenn Johnson)